Você sabia que existe uma passagem de volta ao mundo? E que estudantes matriculados em cursos no exterior têm direito a tarifas especiais em algumas companhias aéreas? Confira os diferentes tipos de bilhetes disponíveis
Há categorias de passagens aéreas que vão além do usual bilhete de ida e volta

Na hora de planejar uma viagem internacional, a compra da passagem aérea é um dos itens que mais demandam custos e paciência. Tem que pesquisar muito e fazer várias combinações para poder encontrar o bilhete de avião que melhor se adequa à sua situação. Se deixar para resolver em cima da hora ou deixar passar uma promoção, a chance de economizar o máximo que puder vai por água abaixo.

Os passageiros geralmente podem escolher entre a primeira classe, executiva e econômica. Essa última, a área mais acessível, vem, nos últimos anos, ganhando melhorias em muitas companhias aéreas. Todos os tíquetes dessas três categorias podem ser adquiridos com a volta já marcada ou contemplar apenas um trecho, dependendo da situação.

Outros tipos de bilhetes permitem o chamado “stopover”, recurso em que o viajante pode desembarcar na cidade da escala ou conexão e depois seguir para o destino final. É uma boa escolha para viagens muito longas, já que você pode ficar alguns dias em outro lugar sem pagar nada a mais por isso na maioria dos casos. Para quem está pensando em tirar um ano sabático e fazer um viagem de volta ao mundo, a passagem Round the World (RTW) pode ser interessante.

Conheça, abaixo, alguns tipos de passagens aéreas:

Passagem one way/round trip – Normalmente, os viajantes compram bilhetes de ida e volta, mas é possível também comprar apenas um trecho (one way), apesar dessa passagem custar o mesmo ou mais cara que a tarifa com data de retorno estipulada (round trip). Esse tipo de tíquete é adquirido por quem tem alguma necessidade específica, como o uso de milhas, mudanças ou a utilização de outros meios de transporte para fazer o trecho não comprado. Vale lembrar que, em muitos destinos pelo mundo, é exigida a apresentação do bilhete de volta na imigração para poder entrar no país.

Passagem aérea para estudante – Muitas companhias aéreas concedem descontos para estudantes que estejam matriculados em algum curso no exterior. As tarifas especiais também têm outras vantagens, como a flexibilidade na alteração de datas sem custos adicionais e o prazo entre os voos de ida e volta (de três meses a um ano). Para conseguir o bilhete, o melhor a se fazer é entrar em contato diretamente com a empresa escolhida por telefone ou visitar alguma agência de intercâmbio para obter mais informações. É importante ter entre 12 e 34 anos, além de documentos que comprovem o vínculo com a escola internacional. Normalmente, é exigido também que o curso tenha duração maior que duas semanas.

Em algumas companhias, estudantes têm algumas vantagens na hora de adquirir a passagem

Passagem de Volta ao Mundo – As três maiores alianças de companhias aéreas (Star Alliance, Oneworld e SkyTeam) oferecem um tipo de passagem para os interessados em fazer uma viagem de volta ao mundo. Uma das vantagens deste bilhete, chamado Round the World” (RTW), é o preço que, geralmente, sai muito mais em conta que comprar todos os trechos separadamente. Cada aliança global tem as suas particularidades mas, no geral, há algumas regras e limitações em comum: a viagem deve começar e terminar no mesmo país, o roteiro deve ser feito em um só sentido e há um limite de voos em cada zona geográfica. É preciso também fazer o percurso entre dez dias e um ano, e incluir no itinerário de três a 16 paradas. Os deslocamentos terrestres ou conexões também contam como trecho voado.

O interessante é que a passagem RTW permite que o passageiro altere as datas sem custo extra, mas, para mudar o destino, é preciso pagar uma taxa adicional. A empresa aérea que opera o trecho inicial será a responsável pelo seu bilhete até o fim da viagem. Com isso, o ideal é escolher uma companhia que esteja bem representada no mundo ou que tenha um bom canal de comunicação com o cliente. Nos sites das alianças, há um simulador de passagens volta ao mundo.Você pode comprar online ou pedir o auxílio de alguma agência de viagem que entenda um pouco sobre o funcionamento do tíquete especial.

Passagem aérea multidestinos – Muitos sites de companhias aéreas e buscadores de passagens têm o recurso “Múltiplos Destinos”, que possibilita que você inclua no bilhete cidades intermediárias em seu itinerário. Um exemplo: em vez do bilhete ida e volta São Paulo – Nova York, você pode comprar os trechos São Paulo – Nova York – Orlando – São Paulo.

Stopover – É o tipo de passagem que permite que o passageiro desembarque em uma das escalas ou conexões sem custo adicional ou sob uma taxa vantajosa. Por exemplo, em uma viagem entre São Paulo e Bangcoc, com escala em Paris, é possível desembarcar na capital francesa, ficar alguns dias e depois seguir viagem – no trecho de ida ou volta. Além da possibilidade de conhecer um destino a mais, é um bom recurso para trechos aéreo muito longos. Tudo, claro, depende da política adotada em cada companhia aérea. O ideal é ligar para a empresa e esclarecer suas dúvidas antes de comprar a passagem.

As três grandes alianças de empresas aéreas oferecem um bilhete especial para uma viagem de volta ao mundo

Open Jaw – Nessa categoria de bilhete ida e volta, o viajante escolhe retornar para o destino inicial de uma cidade diferente: vai do ponto A ao B e volta do C para o A.. Há também o chamado “Double Open Jaw”, quando a origem e o destino dos dois sentidos (ida e volta) ocorrem em cidades diferentes. Exemplo: Rio de Janeiro para Miami, na ida, e Nova York para São Paulo, na volta. Nos dois casos, o trecho intermediário é de responsabilidade do passageiro.

Passagens na classe econômica – São as opções mais baratas (e mais desconfortáveis) em um avião comercial. Algumas companhias aéreas de baixo custo não têm Primeira Classe ou Executiva e, portanto, a classe econômica é a única disponível. Normalmente, as tarifas promocionais são para assentos dessa categoria, e correspondem a bilhetes não reembolsáveis, ou seja, você não recebe o dinheiro de volta caso desista do voo por algum motivo. Se quiser maior liberdade para alterar o bilhete, invista em uma tarifa mais flexível.

Passagem de Primeira Classe – Você pode voar com mais comodidade e luxo ao adquirir um bilhete de primeira classe, normalmente a tarifa mais cara disponíivel. Sentar nesse setor significa, entre outras amenidades, ter mais espaço para as pernas, assentos confortáveis, autorização para embarque antecipado, alimentos e bebidas de qualidade, mais recursos de entretenimento e acesso às áreas VIP do aeroporto. Há também um classe intermediária entre a Econômica e a Primeira Classe: a Executiva (ou Business Class), que oferece outros diferenciais e serviços.