Embarcado com destino à cidade de Santiago, no Chile, minha aventura pela Patagônia pode ser classificada como simplesmente sensacional.

Uma ponte de voo local me leva rapidamente a Punta Arenas. Sigo proa sul, a caminho de Puerto Natales para apreciar o incrível Parque Nacional de Torres del Paine (http://www.conaf.cl/parques/parque-nacional-torres-del-paine/), desfrutar de inúmeras belezas da região, numa aventura que compartilho a partir de agora com você, leitor.

Com extensão territorial superior a 1.043.000 Km2, a região da Patagônia abrange a parte meridional da América do sul, faz parte de 2 países – Chile e Argentina – integra a seção sul da Cordilheira dos Andes, se estende do Atlântico ao Pacífico no setor leste–oeste e é, sem sombra de dúvidas, um dos locais mais belos do planeta. O nome “Patagônia” é originário da palavra Patagón, que significa “homens de patas ou pés grandes”, usada nos idos de 1520 pelo expedicionário espanhol Fernão de Magalhães, para descrever o povo nativo daquela região. Os índios eram considerados gigantes, em função de terem altura acima de 1.85m – muito altos, se comparado aos 1.55m de média dos navegadores espanhóis – e também por usarem sapatos de pele de Guanaco e gorros altos, o que lhes conferia a impressão de serem ainda muito maiores.

A temperatura local varia de +10ºC no verão, podendo facilmente passar dos -20ºC no inverno. No setor argentino, a região patagônica abrange as províncias de Neuquén, Rio Negro, Chubut, Santa Cruz e a parte leste da Terra do Fogo. Já a parte chilena integra a Região dos Lagos, Valdívia, Puerto Montt, Chiloé, Asien, Magallanes, a parte oeste da Terra do Fogo e o Cabo Horn. Frente a tantas excelentes opções, fica difícil definir para onde ir e o que fazer. Minha escolha para a primeira etapa da viagem foi a visitação ao Parque Nacional Torres del Paine.

Localizado na região de Puerto Natales, o local foi fundado na década de 1950 e declarado reserva mundial da biosfera pela UNESCO. Ao longo de seus 242.000 hectares, oferece uma infinidade de passeios com diferentes graus de dificuldade que atendem às necessidades e capacitações de cada um. As excursões são dirigidas por guias especializados, qualificados e com vasto conhecimento do lugar. Podem ser feitas de carro, a cavalo pela estepe patagônica, de bicicleta ou mesmo a pé.
Dentre elas, selecionei algumas para você escolher, se divertir e aproveitar o que a Patagônia tem de melhor a oferecer. Anote!

CLASSIFICAÇÃO DAS EXPEDIÇÕES:
Fácil – Para todas as idades e capacidades.
Média – Requer um nível razoável de boas condições físicas e ausência de problemas de saúde.
Difícil – Apenas para pessoas que se exercitam regularmente e que tem “disposição  de sobra” como item constante no seu dia a dia.

IMPERDÍVEIS
Sarmiento Secreto
Fácil – Duração: 3.5h.

Este passeio começa no extremo ocidental do Lago Sarmiento, a 10 Km da Portería Lago Sarmiento. Um circuito curto, porém impressionante, te leva ao pitoresco “Paso Puntilla del Lago” – uma estreita faixa de terra situada entre Sarmiento Chico e o Sarmiento Gamboa, com fauna e flora típicas da região, além de formações geológicas de tirar o fôlego.

Mirador Cuernos
Fácil – Duração: 4h.
Saída por caminhada no interior do parque com destino aos Miradores Nordenskjold e Mirador Sarmiento, com chegada ao ponto de partida da clássica caminhada para as Torres del Paine, às margens do Lago Nordenskojld. O caminho pitoresco revela belíssimos pontos em meio a vegetação nativa como a cascata Salto Grande e a vista do Cuernos del Paine.

Condoreras
Média – Duração: 3 a 4h.

Acesso de carro por 30 minutos até a Estância Cerro Guido. Saída do ponto inicial da caminhada de 6 Km rumo ao coração da terra do Condor. Subida a pé em um contraforte de rocha com mais de 500m de altura para contemplar as impressionantes vistas do Maciço del Paine, a Sierra Contreras, o Rio de Las Chinas, a Sierra del Toro e a Sierra del Caçador. Fora a vista magnífica, é imperdível a oportunidade de poder ver o Condor dos Andes em pleno voo. A descarga de adrenalina fica ainda maior por conta de se caminhar no território do temível puma, predador noturno implacável e terror das ovelhas e guanacos.

Trilha dos Caçadores
Média – Duração: 4h.

A caminhada tem início após um curto passeio pela Portería Lago Sarmiento, no lado oriental do Parque Nacional. Este passeio remete o visitante ao mundo dos caçadores nativos que ocuparam aquela área aproximadamente 6000 anos atrás. Visita às cavernas pintadas dos Aonikenk – índios nativos – e observação de animais silvestres.

Mirador Lazo
Média – Duração: 2.5h.

O ponto de partida deste roteiro é Estancia Lazo. Uma fazenda aos pés da montanha com criadouro de cavalos, cervejaria artesanal e hospedaria própria. Com caminhadas curtas, porém extenuantes, o passeio engloba vistas panorâmicas que incluem o Maciço del Paine, os Lagos Sarmiento, Nordenskjold e também Laguna Verde. Subida a pé por caminhos bastante escarpados até a Sierra del Toro, com passagem por um pequeno bosque – Haya Patagônica – em encostas abertas.

A caminhada é exaustiva, mas a recompensa é garantida já que a volta reserva ao visitante, um delicioso churrasco de cordeiro patagônico regado à cerveja Sierra del Toro, totalmente artesanal, produzida na própria fazenda em quantidades de apenas 40 litros/dia. Uma preciosidade elaborada manualmente pela agrônoma e mestre cervejeira Maria Jose Portales, filha de Jorge Portales, proprietário do local.

Mirador Glaciar Grey
Média – Duração: 6h.
Começa com um passeio de 30 minutos em um catamarã para cruzar o Lago Pehoé. Partida do lodge Paine Grande, rumo ao norte através de bosques de Lenga e afloramentos rochosos. O ponto alto desta excursão é um impressionante mirante de onde o turista pode apreciar o Campo de Gelo Sul da Patagônia, o Lago Grey e os icebergs que flutuam em direção à superfície do lago.

Meseta Valle del Francés
Difícil – Duração: 12h.
Esse é para aqueles que tem disposição de sobra. Com saída do Parque Nacional, o tour começa com um passeio de barco pelo Lago Pehoé. Após o desembarque, caminhada por um caminho tranquilo e sinuoso com passagem pelo Lago Skottsberg, de onde se contempla o visual do Lago Nordenskojld e dos Cuernos del Paine, para só então chegar ao Acampamento Italiano, no Vale do Francês, para observação do majestoso Glaciar Francês.

Citadela

Difícil – Duração: 11h.
Rumo ao norte e ao leste do parque Nacional, passagem pela Estância Cerro Guido em rota para a Cordilheira de Baguales. Esta caminhada é difícil e começa na Estância Las Chinas: um rancho que se encontra ao norte de Cerro Guido. Com a clássica vista das Torres del Paine, este passeio revela uma região várias vezes descrita, como tendo formações rochosas de outro planeta. Um passeio somente para aqueles que queiram experimentar o mais recôndito da Patagônia.

Chenque
Difícil – Duração: 7h.

Partida da Estância Cerro Guido. Caminhada rumo ao norte com subida constante. O objetivo é atingir o cume do Cerro Guido a 815 metros de altura. Este passeio não só oferece impressionantes vistas panorâmicas do Maciço del Paine, da Sierra Baguales, Lago Sarmiento e arredores, mas também permite que os visitantes penetrem no mundo  dos antigos índios Tehuelches. Destaque para o escarpado cume do Cerro Guido, coroado por um túmulo funerário dos índios nativos.

ADICIONAIS
Você ainda pode optar por conhecer Laguna Verde, Lago Cebolla, Laguna Azul, Mirador Bosquecito, Segunda Barranca, Las Flores e uma infinidade de outros lugares.

Uma boa notícia: pessoas portadoras de necessidades especiais podem realizar diversos roteiros numa modalidade chamada “Aventuras en Van”, na qual guias treinados para tal finalidade dão todo o apoio necessário para um passeio agradável e satisfatório.
ONDE FICAR
Tierra Patagônia Hotel e Spa

Localizado a 300m das margens do Lago Sarmiento, de frente ao Maciço del Paine, o luxuoso hotel é adepto do sistema All Inclusive e preza pela qualidade de atendimento, conforto e boa gastronomia internacional. A arquitetura é projetada para que o hotel “desapareça no mapa”, já que o mesmo em sua maior parte fica sob o solo e é praticamente invisível em meio a paisagem local. Conta com serviço de Spa, possui piscina aquecida, wi-fi, loja de conveniências e outras comodidades.

Em suas próximas férias, inclua a Patagônia em seu roteiro. Eu recomendo!
Para saber mais.
Tierra Patagonia Hotel & Spa: +56-2-2370-530 – www.tierrapatagonia.com